(19) 3013-1170 • contato@iapropaulista.com.br

A VERDADEIRA ADORAÇÃO

É interessante quando observamos em algumas situações onde muitos que se dizem evangélicos restringirem o momento de adoração ao culto, ou ao momento de louvor. Quando paramos para refletir sobre adoração tem um versículo que logo nos vem na memória que é o de João 4. 23: Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.

Jesus está em um poço conversando com a mulher samaritana a respeito da situação em que ela está vivendo, e ela tenta mudar o foco da conversa questionando qual é o lugar certo para adorar. Jesus não responde qual o lugar mas sim o que o Pai Procura. Quantos dos evangélicos de hoje estão mais preocupados com a performance, com a aparência, com a resposta da plateia, com as frases de efeito do que de fato oferecer aquilo que o PAI QUER.

Warren Wiersbe diz: Adoração é a resposta do crente ao que Deus é, diz e faz. Como está sendo a nossa resposta para Deus? Estamos de fato dando a ELE uma resposta que LHE agrade.

Em Mateus 15.7-9 encontramos Jesus citando o profeta Isaías 29.13,
Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim. Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens.

O povo na época do profeta Isaias tinha transformado a adoração, os sacrifícios em apenas ritos vazios, sem nenhum compromisso com Deus. É  triste quando conversamos com cristãos que não entenderam a importância da verdadeira adoração.

Na época de Isaias Deus já estava à procura de verdadeiros adoradores. Na época de Jesus, Deus estava à procura de verdadeiros adoradores, na nossa geração Deus ainda continua a procura de verdadeiros adoradores. Jesus não responde para mulher samaritana qual o lugar certo, nem tão pouco que o Pai está à procura de músicos, cantores, ministro de louvores, pastores ou diáconos, mas de verdadeiros adoradores.

Jesus deixa claro para nós as marcas da vida de um verdadeiro adorador que são Adoração em Espirito e em Verdade. John W. Everett diz: “Os homens carnais contentam-se com o “ato”de adoração; eles não têm desejo de comunhão com Deus”.

Adoração não é um momento do culto, ou ato religioso, mas é uma vida em comunhão com Deus. Adorar em Espirito é algo que flui de dentro de nós em expressão aquilo que Deus é nas nossas vidas.

Já adoração em verdade W. H. Cadman diz: “A adoração cristã é a resposta obediente à Palavra de Deus”. Não existe adoração verdadeira sem que haja um compromisso com a palavra de Deus.

Portanto que Eu e Você possamos a cada dia nos preocupar em oferecer a Deus aquilo que ELE procura com uma vida que expressa o nosso amor por ELE e por sua Palavra.

Pr. Fernando Quental